As 15 melhores criptomoedas para mineração
Página principal Finanças, Criptomoedas, Mineração
Tema do momento
8 Outubro
1965 1k

A seleção que se segue se diferencia pelo elevado lucro que oferece ao nível da mineração. Saiba de que criptomoedas falamos.

A criação da Bitcoin inspirou o desenvolvimento de muitas outras criptomoedas — que, com o passar do tempo, aperfeiçoaram protocolos e técnicas de mineração. De fato, no que toca a atividade de mineração, a Bitcoin — outrora acessível ao mineiro individual comum — se encontra fora do jogo. Porém, não faltam opções. Saiba quais as criptomoedas mais rentáveis para a atual geração de mineiros.

Bytecoin (BCN)

A Bytecoin experienciou aumento de preço de quase 5600% em 2017. Pode ser minerada via unidade central de processamento (CPU) ou unidade de processamento gráfico (GPU), não exigindo o uso de equipamento ASIC.

Monero (XMR)

A criptomoeda focada na privacidade se baseia no algoritmo Cryptonote e é resistente a ASIC. Assim, pode esperar retorno da mineração de Monero.

Ethereum (ETH)

A mineração da segunda maior criptomoeda do mundo ainda é viável via CPU e GPU. Se destaca que o valor da Ethereum disparou 200 vezes em relação a há dois anos.

Electroneum (ETN)

A Electroneum foi pioneira a colocar a indústria da mineração nas mãos dos usuários, tornando a mineração possível via smartphones.

Zencash (ZEN)

A Zencash, resultado de bifurcação na rede da Zcash, experienciou aumento de valor de 800% no último trimestre de 2017. A criptomoeda suporta mineração via desktop.

Webchain (WEB)

Baseada no algoritmo CryptoNight V7 esta criptomoeda tem sido famosa na indústria da Internet. Usa a capacidade de computação dos visitantes da sua página para a mineração.

Vertcoin (VTC)

Esta criptomoeda usa uma versão modificada do protocolo Proof of Work da Bitcoin e permite vários tipos de iniciativas de mineração.

Dogecoin (DOGE)

A Dogecoin ganhou popularidade e tem sido a mais rentável criptomoeda em termos de operações de mineração. Os usuários podem impulsionar o processo usando GPU em vez de CPU.

Dashcoin (DSH)

Esta criptomoeda, também focada na privacidade, não deve ser confundida com a Dash. É possível minerar via CPU ou GPU.

Fantomcoin (FCN)

Esta criptomoeda, baseada no algoritmo Cryptonote, é a única especialmente desenvolvida para ser minerada apenas via CPU de 64 bits.

Ethereum Classic (ETC)

Embora impopular na indústria, a blockchain original da Ethereum ainda é rentável no que diz respeito ao processo de mineração.

Monetaverde (MCN)

Esta criptomoeda possibilita mineração mista quando o equipamento de mineração existente é suficiente para o processo.

Infinium-8 (INF8)

Outra criptomoeda focada na privacidade, baseada no algoritmo Cryptonote e bastante lucrativa em termos de mineração.

Gridcoin (GRC)

Esta criptomoeda, baseada em Proof of Research, recompensa os usuários com base na capacidade de computação despendida para cálculos científicos.

Curecoin (CURE)

Esta criptomoeda conta com CPU e GPU para as suas operações de mineração. Resultou, originalmente, de bifurcação na rede da Litecoin.

Dicas para potenciais mineiros

A indústria da mineração tem prosperado nos últimos anos, a uma escala muito rápida, para algumas criptomoedas — se destacando, contudo, que a colaboração em grupos de mineração poderá ser mais eficiente do que a mineração a solo.

Se aconselha a qualquer indivíduo interessado nesta atividade a condução de busca extensa antes do envolvimento em processos de mineração — e a confirmação das implicações legais da mineração no respetivo país, uma vez que muitos colocam restrições.

Fonte: Coinnounce

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente