Página principal Notícias, Sanções, Irão, Criptomoedas
Tema do momento
26 Julho
135 135

O Irã está avançando com um plano que envolve o lançamento de uma criptomoeda nacional — em parte para contornar as sanções impostas pelos Estados Unidos.

O governo iraniano adiantou em abril que se encontrava desenvolvendo uma criptomoeda experimental. Entretanto, uma vez que os EUA abandonaram o acordo nuclear com o Irã e impuseram novas sanções ao país — estão previstas novas medidas punitivas ao redor do petróleo a partir de novembro, por exemplo — existe nova urgência no ar.

A iraniana Press TV, estatal, relatou esta quarta-feira que o «plano para criar uma criptomoeda indígena» está avançando e que o banco central está trabalhando com «empresas locais» para o seu desenvolvimento.

«Estamos tentando preparar o terreno para usar uma criptomoeda doméstica no país,» avançou Alireza Daliri, da direção de Tecnologia do gabinete presidencial do Irã, a meios locais. «Esta moeda facilitará a transferência de fundos de e para qualquer lugar no mundo. Além disso, poderá nos ajudar com as sanções.»

Outra notícia publicada ontem pelo também iraniano Financial Tribute, citando Amir Hossein Davaie, conselheiro do ministro das Telecomunicações, avançou que a criptomoeda será usada para liquidação de transações bancárias — «porém, depois de ganhar mais experiência, é possível que a criptomoeda nacional seja usada publicamente.»

O Irã não é o único país se virando para as criptomoedas para contornar sanções. Recordamos que no início do ano a Venezuela lançou uma criptomoeda nacional chamada Petro, ligada às reservas de petróleo do país sul-americano. Os EUA responderam à iniciativa proibindo os cidadãos norte-americanos de a usar.

Fonte: Fortune

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente