Página principal Notícias, Blockchain, Criptomoedas
Tema do momento
5 Dezembro
83 83

Sete países da União Europeia, liderados por Malta e França, estabeleceram um grupo chamado «Sete do Mediterrâneo» com o objetivo de promover a utilização da tecnologia blockchain. Nos próximos meses, os sete países (que incluem Portugal) irão trabalhar para implementar a tecnologia blockchain em áreas como a Educação, os Transportes, a Mobilidade, os Registros e os Cuidados de Saúde, entre outras.

«Tal poderá resultar não apenas no aprimoramento dos serviços de e-governo [governo eletrônico], mas também em maior transparência e menor carga administrativa, melhor cobrança alfandegária e melhor acesso a informação pública.» — Foi a declaração obtida pelo Financial Times.

A criação do grupo se segue ao recente apelo do G20, fórum que representa as 20 maiores economias do mundo, para maior monitorização e regulamentação das criptomoedas (e de todo o mercado ao seu redor). De fato, à medida que o grupo explorar o potencial da blockchain e começar o integrando em várias áreas da economia europeia poderá ser criado enquadramento regulatório mais prático quanto à classe de ativos.

Com exceção de Malta e da Suíça a Europa é menos expressiva neste setor em comparação com a Ásia e os EUA — sendo que o grupo criado poderá estimular o ecossistema das criptomoedas e da blockchain em território europeu, se surgir um ambiente amigável para as start-ups envolvidas nesta área.

Fonte: CCN

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar