Que criptomoedas minerar com um Mac?
Página principal Tutoriais, Mineração, Criptomoedas, Apple
Tema do momento
17 Setembro
331 331

Que criptomoedas minerar com um Mac?

Altcoins! Tudo menos bitcoins.

A verdade é que a popularidade da Bitcoin tornou o seu mercado extremamente competitivo — sendo difícil o envolvimento de iniciantes. Além disso, a maioria das altcoins (criptomoedas alternativas à Bitcoin) — muito menos populares, competitivas e caras — pode ser minerada por um principiante com um computador básico. Existem até algumas criptomoedas que só podem ser mineradas via computador. Desta forma, as altcoins são a melhor opção para indivíduos que querem minerar «por brincadeira» ou que procuram um ganho extra todos os meses.

Que «altcoins» minerar com um Mac?

O número de altcoins existentes já anda pelos milhares — e todas querem ser a próxima Bitcoin ou algo ainda melhor. Porém, neste artigo consideramos apenas as altcoins mais populares, avançadas e práticas para mineração com um Mac. A experiência que se partilha de seguida resultou de execução em um MacBook Pro 15" de meados de 2017.

Saiba quais as altcoins mais adequadas para mineração com recurso a um Mac da Apple — se destacando que o foco incide sobre uma em particular.

Monero (XMR)

A Monero (XMR/USD) se destaca entre outras criptomoedas uma vez que é amplamente considerada a mais avançada criptomoeda em termos de anonimato. A Monero se baseia no algoritmo Proof of Work CryptoNight, desenhado com especificações que tornam difícil a mineração de Monero com recurso a ASIC. É relativamente fácil minerar Monero com o seu computador (ou Mac).

Isso significa que há indivíduos em todo o mundo que deixam software de mineração correndo nos seus computadores domésticos ou de trabalho. Os que o fazem ganham Monero em troca da execução do software que processa e verifica transações com a criptomoeda (mineração). Assim, se não for o responsável pelo pagamento da conta de eletricidade (se for o seu empregador ou universidade, por exemplo) tem um incentivo financeiro para a extração de Monero com recurso aos computadores a que tem acesso.

Na verdade, os indivíduos estão mais dispostos a usar computadores para esta tarefa do que se tivessem de comprar e instalar equipamento específico para mineração, como ASIC. Uma vez que não é necessário equipamento especial para a mineração de Monero todo o processo é simples: basta descarregar uma carteira de Monero e começar minerando através do seu computador.

A Monero é a criptomoeda mais rentável para mineração com recurso a um Mac — ou com qualquer outro computador. Ponto final. Suporta mineração com recurso a unidade central de processamento (CPU) ou a unidade de processamento gráfico (GPU) e é uma das melhores criptomoedas para principiantes — se destacando que um indivíduo comum será capaz de receber os seus primeiros tokens ao participar no processo de mineração. A Monero é atualmente a 9ª maior criptomoeda do mundo por capitalização de mercado. Uma Monero equivale a cerca de 117 dólares.

Se tiver um Mac potente e se ligar uma unidade de processamento gráfico compatível poderá ganhar bastante no futuro, se não de imediato.

Ethereum/Ethereum Classic (ETH/ETC)

A Ethereum (ETH/USD) foi desenvolvida como uma melhoria em relação à Bitcoin, expandindo as suas capacidades.

Foi pensada para proporcionar a condução de «contratos inteligentes»: acordos autoexecutáveis, descentralizados e codificados na própria blockchain — não exigindo autenticação de terceiros.

A Ethereum é a segunda mais valiosa criptomoeda do mundo por capitalização de mercado — e a Ethereum Classic (ETC/USD) resultou de bifurcação na rede da Ethereum. Uma Ethereum equivale atualmente a cerca de 220 dólares e os seus mineiros são recompensados com base no algoritmo Proof of Work Ethash, que incentiva a mineração descentralizada. Pode minerar Ethereum com CPU ou GPU, ou ambas. Porém, se tornou possível mineração via ASIC na blockchain da Ethereum — o que a torna desadequada para Mac.

Litecoin (LTC)

A Litecoin resultou de bifurcação na rede da Bitcoin, apresentando algumas diferenças: o tempo para geração de blocos foi reduzido para dois minutos e meio e dispõe de mais tokens e de um algoritmo diferente, usando scrypt em vez de SHA-256. Uma Litecoin equivale atualmente a cerca de 56 dólares, se situando na sétima posição do ranking em termos de capitalização de mercado.

A mineração de Litecoin com apenas CPU ainda é possível — porém é pouco rentável. Deixar o seu Mac minerando 24h por dia, sete dias por semana não irá compensar: o custo com a eletricidade ultrapassará o lucro, logo não é recomendado. Para mineração de Litecoin o ideal será a aquisição de equipamento de mineração específico.

Bytecoin (BCN)

A Bytecoin foi a primeira altcoin baseada na tecnologia CryptoNote, se anunciando como uma altcoin totalmente anônima. Com pagamentos internacionais instantâneos, sem comissões, a rede da Bytecoin funciona tão depressa como a Internet. A Bytecoin afirma que as suas transações são processadas em cerca de dois minutos — e os seus criadores declararam que ataque informático à criptomoeda «exigiria uma quantidade imensa de eletricidade e de poder de computação».

A única razão pela qual poderá querer minerar Bytecoin será para HODLing. Uma Bytecoin agora vale muito pouco mas poderá valer bastante um dia. Porém, é um grande «poderá». Nada o garante. Se segue o que poderá fazer em vez de minerar Bytecoin: pode usar o mesmo poder de computação e tempo para minerar Monero, que é mais lucrativa, usando-a para comprar Bytecoin.

Como extrair «altcoins» com o Minergate?

A forma mais simples de minerar criptomoedas em um Mac se dá com recurso ao software de mineração Minergate. Pode descarregar a versão Graphical User Interface aqui. A interface não pode ser mais intuitiva. Confira um passo-a-passo do registro.

  1. Se inscreva.
  2. Feche o aplicativo e volte a entrar usando o modo avançado.
  3. Vá até à aba Mining (Mineração).
  4. Escolha a criptomoeda que pretende.
  5. Clique no botão Start Mining (Iniciar Mineração).
  6. Selecione o número de núcleos que serão usados para mineração (quanto mais elevado o número, maior a velocidade de hashing).

E já está! Começou a minerar criptomoedas!

Conta também com uma carteira para armazenar as criptomoedas que extrai. Usando o endereço da carteira pode enviar e receber várias criptomoedas — embora se recomende a transferência pós-mineração para outra carteira por uma questão de segurança.

Fonte: Hacker Noon

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar