Necessita realmente de celebrar uma ICO?
Shutterstock
Página principal Tutoriais, Criptomoedas, ICO
Tema do momento
12 de Outubro de 2018
539 539

Uma Oferta Inicial de Moeda (ICO na sigla original) é uma forma de angariação de fundos que tem vindo ganhando popularidade entre start-ups focadas em criptomoedas e na tecnologia blockchain. Porém, as ICO não têm de ser a solução de financiamento para todas as empresas.

Qualquer indivíduo ou start-up que pondere o lançamento de uma ICO deve tirar algum tempo para decidir se necessita realmente de o fazer — não se deixando levar por modas. Este artigo procura ajudá-lo a alcançar essa resposta, contribuindo para que poupe tempo e energia.

Comece por responder ao esquema que se segue.

William Mougayar avançou uma boa descrição do que representa um token:

«Uma unidade de valor que uma entidade cria para autogovernar o seu modelo de negócio e empoderar os respetivos usuários para interação com os seus produtos, enquanto facilita a distribuição e partilha de recompensas e benefícios entre todos os stakeholders

É esse o objetivo da criação e distribuição de um token: partilhar algo que tem valor, e que é essencial para a atividade da sua empresa, entre um grupo-chave de apoiantes.

Uma campanha de marketing sofisticada associada a uma ICO poderá proporcionar o rápido envolvimento de apoiantes. No entanto, tal não determina o sucesso de uma ICO. São as relações proporcionadas pelo uso dos tokens e como os mesmos se encaixam especificamente no seu modelo de negócio os mais importantes fatores afetando o sucesso da sua ICO no longo prazo.

Confira mais algumas questões-chave a que deve responder para seguir na direção certa.

  • O seu token tem utilidade?
  • Precisa realmente de um token?
  • Qual o valor de ter um token?
  • O que irá a sua plataforma adicionar à comunidade de criptomoedas/blockchain que não seja já proporcionado por outro projeto?
  • A sua tecnologia precisa do seu próprio token ou irá outro servir o mesmo propósito?
  • Como irá oferecer o seu token?
  • Que método de distribuição de tokens irá usar?
  • Como irá emitir e aceitar contribuições: via Bitcoin, Ethereum ou outra criptomoeda?
  • Que usos terá o seu token?
  • Por que razão realizar uma ICO?

Em alguns aspetos uma ICO é semelhante a uma IPO (Oferta Pública Inicial), momento em que uma empresa oferece ações suas ao público em geral pela primeira vez. No entanto, existem algumas diferenças-chave entre ambas. A principal de todas: ao investir em uma IPO adquire uma parte da empresa em si — e com uma ICO não.

Mas há mais. Há muito mais flexibilidade com uma ICO e o que vender, enquanto empreendedor, ao público poderá variar grandemente consoante o token. E ao contrário do verificado com as IPO, existe atualmente muito pouca regulamentação para as ICO e quanto ao que é obrigado a fazer.

A própria designação, ICO, é na verdade pouco apropriada. «Evento de Distribuição de Tokens» ou «Crowdfunding de Tokens» seria uma forma muito mais adequada de descrever uma ICO.

Saiba no que se está envolvendo: a maioria das ICO falha

Embora já se tenham registrado algumas grandes ICO também existem péssimos exemplos. Infelizmente, muitas ICO não passam de lixo — e mesmo parte das boas irá falhar, nomeadamente no alcance dos seus objetivos de financiamento. É a previsão de Vitalik Buterin, cocriador da Ethereum.

Quando o afirmou se referia a um novo projeto como um todo, não apenas a ICO em si. Ou seja, pode realizar uma ICO «bem-sucedida», ter uma grande equipe e grande tecnologia, mas acabar por não ser bem-sucedido no que se propõe fazer.

Se considerar se as ICO atingem os seus objetivos de financiamento concluirá que a maioria também falha aí. O número de ICO que ficou aquém das suas metas aumentou de apenas 7% em junho de 2017 para 66% em setembro do mesmo ano.

Assim, insistimos: será uma ICO a solução para você e para a sua empresa?

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar